Complexo Eólico Santo Inácio registra maior fator de capacidade no nordeste segundo ONS

O resultado do fator de capacidade, apurado pelo Operador Nacional do Sistema – ONS, apontou para a boa performance do Complexo Eólico Santo Inácio, nos meses de dezembro/20 e janeiro/21.

  • Dezembro/20 e Janeiro/21: entre os maiores do segmento eólico
  • Janeiro/21: maior fator no sistema nordeste

Esses resultados são oriundos dos bons ventos e do trabalho realizado pela Aliança e seus parceiros.

Além dos ventos acima da média, outras importantes ações contribuíram para o ótimo fator de capacidade do Complexo, sendo:

  • Manutenções preventivas do BoP elétrico sendo realizado dentro do cronograma planejado, com qualidade, garantindo assim a alta disponibilidade do sistema;
  • Implantação de comitês de monitoramento dos ativos;
  • Implantação de solução integrada de monitoramento e desempenho de ativos que permite o acompanhamento em tempo real da performance, desvios, potencial de melhoria, os alarmes e análise de variáveis operacionais. Sendo essas informações utilizadas de forma estratégica para auxiliar no O&M do Complexo;
  • Diminuição das manutenções corretivas dos aerogeradores.

Os gráficos abaixo evidenciam essa geração líquida acima da média.

A média da velocidade do vento em dez/2020 foi de 10,56 m/s, ficando 14% superior à média de dez/2019.

Em janeiro 2021 a média ficou em 9,33 m/s, sendo 26% superior ao registrado em janeiro de 2020.

Complexo Eólico Santo Inácio registra maior fator de capacidade no nordeste segundo ONS - Aliança Energia

Complexo Eólico Santo Inácio registra maior fator de capacidade no nordeste segundo ONS - Aliança Energia

O fator de capacidade do CESI de dez/2020 foi de 70% e o de jan/2021 foi de 64%, ficando bem acima da média do subsistema nordeste do SIN que foram respectivamente de 46% e 45%.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *