Fiscalização da ANEEL destaca os avanços na implantação do PAE

Fiscalização da ANEEL destaca os avanços na implantação do PAE - Aliança Energia

A Usina de Aimorés foi inspecionada pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL nos dias 4 e 5 de julho. O objetivo principal foi avaliar as estruturas da hidrelétrica, considerada dentro dos parâmetros normais de estabilidade, e ver de perto os avanços realizados pela Aliança Energia e Grupo de Trabalho na implantação do Plano de Ação de Emergência (PAE).

A fiscalização ocorre conforme diretriz publicada este ano pela ANEEL, que designou uma força-tarefa para avaliar os quesitos de Segurança de Barragens e aderência aos PAE de mais de 300 empreendimentos no país.

PLANO DE AÇÃO DE EMERGÊNCIA

“Temos um diálogo aberto, transparente, onde todos são ouvidos. Os grupos estão muito unidos, trabalhando juntos para obter os melhores resultados”, resume André Vidal, presidente da Câmara de Aimorés, em um fórum envolvendo representantes de Aimorés e Baixo Guandu, entidades de Defesa Civil e Bombeiro Militar. Na ocasião destacou-se o papel da Aliança para implantar o PAE de forma participativa e integrada.

Fiscalização da ANEEL destaca os avanços na implantação do PAE - Aliança Energia

 

 

 

 

 

 

 

Gustavo Mathias Lopes, especialista em regulação da SFG/ANEEL, explica que a ideia dessa fiscalização é, além de conferir a conservação das estruturas e os instrumentos de monitoramento, observar a atuação da empresa na prevenção e segurança, naquilo que envolve Plano de Segurança de Barragem (PSB) e o PAE.

Fiscalização da ANEEL destaca os avanços na implantação do PAE - Aliança Energia

 

 

Uma coisa que me chamou atenção aqui, como ponto positivo da fiscalização, é o tratamento junto às Defesas Civis e comunidades. Vocês têm feito um trabalho muito bom nessa área.

Gustavo Mathias

 

 

 

 

 

A fiscalização pela ANEEL à Usina de Aimorés foi positiva, considerando que a equipe da Aliança estava bem preparada para a visita, com o Sistema de Gerenciamento de Risco estruturado, as anomalias tratadas e o PSB muito completo. “Estou confiante com o relatório final da ANEEL e acho que será o melhor de todos, até por causa da experiência que adquirimos com as vistorias nas outras usinas”, comenta Sérgio Luiz Cunha Fernandes, engenheiro civil da Aliança que acompanhou a fiscalização.

Na Usina de Aimorés foram visitadas as barragens, principal e auxiliar, e verificados instrumentos como, por exemplo, piezômetros, medidor de vazão, medidor de recalque furos de drenagem com medidores de nível nas galerias. Outras hidrelétricas da Aliança, como as usinas de Funil, Igarapava, Capim Branco I e II, também participaram da fiscalização da ANEEL, no primeiro semestre deste ano.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *