Prevenção ao mexilhão-dourado é tema de ação de educação ambiental no sul de Minas

Prevenção ao mexilhão-dourado é tema de ação de educação ambiental no sul de Minas - Aliança Energia

“Eu sou um dos usuários da represa. Portanto, eu também sou um dos responsáveis por ela. Se fazendo a minha parte eu posso ajudar a controlar a chegada desse mexilhão, eu vou cuidar pra mim e para os outros que ainda não conhecem, assim como eu desconhecia até vocês virem aqui falar pra gente”, comenta Gilson Veloso, um dos competidores participantes do evento de pesca esportiva realizado em Bom Sucesso/MG.

Esse foi um dos depoimentos colhidos durante atividade de educação ambiental no torneio de pesca esportiva realizado às margens da represa da UHE Funil, na cidade de Bom Sucesso/MG. O engajamento dos 75 competidores do torneio na prevenção ao mexilhão-dourado é um passo importante nos trabalhos de controle da espécie no reservatório da usina.

Além da palestra, ministrada na abertura do evento, dia 18/10, a Aliança distribuiu aos pescadores esportivos um kit de limpeza das embarcações, uma das medidas adotadas para evitar o transporte de larvas e exemplares dessa espécie.

Prevenção ao mexilhão-dourado é tema de ação de educação ambiental no sul de Minas - Aliança Energia

“É extremamente importante ampliar o conhecimento da população a respeito do mexilhão-dourado. E um dos métodos efetivos para evitar a colonização dessa espécie invasora é justamente prevenir e impedir que ela avance sobre a bacia do rio Grande”, conclui Walisson Soares, analista de meio ambiente da Aliança.

No sábado, 19/10, a equipe da Aliança recebeu vários participantes em estande montado às margens do lago, oportunidade para reforçar a mensagem de prevenção e também divulgar programas ambientais conduzidos pela empresa na região.

100 mudas nativas da Mata Atlântica foram distribuídas aos competidores como forma de incentivar a preservação das matas ciliares, foco do programa de recuperação da APP do reservatório da Usina de Funil.

Confira a galeria de imagens do evento:

Sobre o mexilhão-dourado: é um molusco aquático, nativo do sudeste asiático. É considerado uma espécie invasora com alto potencial de dano ambiental e econômico, uma vez que não possui predador natural e tem grande capacidade reprodutiva e de adaptação. Além de alterar o ecossistema aquático, interfere, em grande medida, nos empreendimentos hidrelétricos obstruindo tubulações, equipamentos e sistemas hidráulicos.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *